Trabalhar de casa? O que eu aprendi em mais de um ano de home office!

Estou completando um ano e seis meses de home office. Depois de ter saído da empresa que eu trabalhava, que ficava há duas horas de distância da minha casa, eu passei por várias fases e desafios do home office. Desde a ter muita gente na mesma casa, até morar sozinha. Então, acredito que minha experiência pode ajudar um pouquinho quem tiver começando a trabalhar em casa também! 

Em primeiro lugar, acho que é válido explicar brevemente meu trabalho. Apesar de ser freelancer, eu tenho alguns trabalhos recorrentes (sou social media, além de redatora) e geralmente essas demandas são fixas por um período de três a seis meses. Apesar de ter algumas mudanças no meio do caminho, elas costumam ser pequenas. Ou seja, isso já facilita muito minha vida, pois eu consigo montar uma rotina e programar praticamente o meu mês inteiro. Mas calma, que mesmo se esse não for seu caso, tenho certeza que as dicas aqui ainda serão válidas, ok? Vamos lá!

Tenha um horário de trabalho

Foto: Burst

A minha primeira grande dificuldade foi encontrar qual seria o meu horário de trabalho. Nos primeiros seis meses isso simplesmente não existia, eu trabalhava o tempo todo. Acordava trabalhando e ia dormir trabalhando. Eu aceitava absolutamente todos os trabalhos que apareciam, com medo de perder oportunidades e ganhar pouco dinheiro (se fosse menos do que eu ganhava na empresa, eu ia me sentir extremamente culpada, mesmo sem precisar tanto na época). Enfim, diversos fatores pessoais me fizeram entrar nessa armadilha de workaholic (viciado em trabalho) que muitos que trabalham de casa acabam caindo. 

Depois de um tempo, decidi tentar entrar no ritmo brasileiro de novo: trabalhar das 8h às 17h30. E o fluxo melhorou muito, comecei a voltar a ter vida. Como eu morava com muitas pessoas, eu precisava me encaixar na agenda deles também, então seguir o horário geral funcionou por um tempo. Mas, a principal dica é: entender o seu próprio horário de produtividade. Tudo só começou a realmente funcionar quando eu respeitei meu corpo. Isso porque eu odeio acordar cedo e sou zero produtiva no período da manhã, e também não funciono depois das 23h. Agora, morando sozinha, posso colocar isso em prática, então, costumo trabalhar das 14h às 22h.

Descobriu seu melhor horário, dentro das suas condições? Respeite-o. Não adianta nada você criar seu horário e não obedecer. Ter uma rotina ajuda muito na sua produtividade! Se você tem menos trabalho, pode definir menos horas, mas ter esse período definido fez muita diferença pra mim.

Respeite seus fins de semana e férias

Foto: Mollie Sivaram

Agora que você já tem o seu horário, é importante você também respeitar suas folgas. Como eu disse no tópico anterior, no começo da minha vida de home office eu trabalhava o tempo todo, e isso também acontecia aos finais de semana. Infelizmente, isso era um péssimo hábito que eu já fazia com meu trabalho formal. Eu levava pra casa algumas coisas para adiantar aos finais de semana. Então, foi difícil entender que esse período era para de fato descansar. 

Não sei com vocês, mas quando eu fazia isso eu me sentia péssima. Parecia que eu era a pessoa mais improdutiva do mundo por não conseguir finalizar tudo a tempo de descansar. Por isso, eu comecei a rever minhas prioridades, recusar trabalhos – quando não tinha tempo disponível, e diminuir a ganância desnecessária. Desse modo, depois que eu comecei a ter pelo menos um dia de descanso para pelo menos ver um documentário, e eu vi uma diferença enorme no meu nível de produtividade e criatividade. Percebi que meu corpo e mente precisavam muito disso, mesmo que meu computador estivesse ali na minha frente. 

Essa transição aconteceu aos poucos, comecei parando no sábado e trabalhando de domingo a sexta. Posteriormente, consegui me organizar melhor e finalmente ter os dois dias de folga – na maioria das vezes. Obviamente que pode acontecer de precisar suspender isso em um fim de semana ou outro, mas o importante é lembrar de descansar e recompensar isso em outro dia da semana caso seja necessário.

Escolha um método de organização

Foto: Breakingpic

Outra coisa que eu precisei adaptar não só como home office, mas também como freelancer e trabalhadora independente, foi o método de organização. Afinal, quando a gente está dentro de uma empresa, na maioria das vezes, seguimos o que os gestores decidem. Então, se você está trabalhando de casa e para outra empresa, talvez isso não seja uma questão tão forte pra você. No entanto, eu precisei me aventurar um pouco para descobrir o melhor método para eu não me perder nas tarefas.

Primeiro tentei o Trello, que já era usado no meu trabalho formal. Não deu certo, acho que funciona muito bem para equipes, mas só pra mim não fazia muito sentido. Tentei alguns aplicativos também e não curti. O que funcionou melhor pra mim foi o papel. E depois de alguns testes no papel, defini que minha organização seria semanal, faço um grande checklist de tudo o que tenho que entregar. Simples e funcional, não gosto de nada que me dê mais trabalho para realizar meu trabalho. Parece pequeno, mas ter um método de organização adequado a suas necessidades, sejam elas recorrentes ou pontuais, faz toda a diferença. Isso diminuiu meus trabalhos atrasados, as noites acordadas para finalizar algo para o dia seguinte, e etc. Só por ter encontrado um jeito eficiente para o que faço.

Não confunda flexibilidade com falta de organização

Foto: Kaboompics

Esse foi o aprendizado mais recente, e mais difícil até de entrar na minha cabeça. O fato de você estar em casa e poder parar a qualquer hora do dia pra resolver uma coisinha aqui e outra ali, pode ser um desastre se você não souber administrar a sua flexibilidade. Muita gente mistura isso com falta de organização. Eu confesso que eu parava muito no meio do meu trabalho, ia fazer a sobrancelha, limpeza de pele, no supermercado… tudo coisa de 20 minutinhos, sabe? E isso me fazia perder a noção real de tempo de trabalho, consequentemente o tempo pessoal também. Além disso, eu interrompia muito minhas tarefas e bagunçava tudo. 

Então, comecei a mudar isso. Tudo o que era possível, eu marcava e fazia fora do meu horário de trabalho. E se eu tivesse que fazer algo, por exemplo, de manhã, eu trabalhava no período da tarde. Tomei esse cuidado com o máximo possível de coisas. Nada de lavar a roupa no meio do trabalho, só se for no seu horário de almoço, kkk! Se você trabalha durante o dia, faça a comida a noite e já deixe pronta para o dia seguinte também. Entre outras coisinhas, faz sentido isso pra você? Isso ajudou muito na minha rotina trabalhando em casa, atualmente eu consigo respeitar muito isso e mantém minha vida pessoal e profissional muito mais equilibrada.

Crie um ambiente e ritual de trabalho

Foto: Marcelo Chagas

Essa é a dica mais clichê e verdadeira… meu cérebro precisa entender que é hora de trabalhar. Por essa razão, eu sempre me preocupei em ter um ambiente de trabalho. Exemplo, se possível, ter um cantinho de trabalho (uma mesa na sua sala ou quarto), e ter itens ao redor que me auxiliam no que preciso, tipo, minha garrafa d’água, caderno de organização, calendário com o planejamento do mês, etc. Outra coisa é ter uma rotina antes de começar, então, se você trabalha no período da manhã, a rotina pode ser: acordar, escovar os dentes, tomar café, meditar, trocar de roupa e começar. Quando a gente trabalha fora, costumamos fazer algumas dessas coisas, pois precisamos sair de casa, então, é muito bom ter um ritual antes de dar início no seu dia em casa também.

Enfim, esses foram os meus aprendizados/ensinamentos/dicas para quem também vai trabalhar em casa. Gostou? Acrescentaria mais alguma coisa aqui?

Autor: Camila Mabeloop

Oi, meu nome é Camila Mabeloop. Sou jornalista, paulista, vegetariana e uma típica libriana, cheia de dúvidas. Mas algumas coisas são certas: sou apaixonada por livros, filmes, séries, chocolate e por passar horas CRIANDO.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s